Pintura Íntimna

Como eu quero

Paixão

 

 

Pintura Íntima

Leoni - Paula Toller

 

Intr.: ( E  A  B7  E )   ( A  B )

A       B           A      B

Vem amor que a hora é essa

Vê se entende a minha pressa

Não me diz que eu tô errado

Eu tô seco, eu tô molhado

Deixa as contas que no fim das contas

O que interessa prá nós é

E        A      B7     E   A   B7    E          A    B7   E     A  B7  E  (A  B)

Fazer amor de madrugada,  amor com jeito de virada

Larga logo desse espelho

Não reparou que eu tô até vermelho

Tá ficando tarde no meu edredon

Logo o sono bate

REFRÃO

 

 

Como Eu Quero

 

C                          G

Diz pra eu ficar muda, faz cara de mistério,

Am                        F

Tira essa bermuda que eu quero você sério

C                        G

Dramas do sucesso, mundo particular,

Am                     F

Solos de guitarra não vão me conquistar

Am      Em                  F

Uh, eu quero você, como eu quero     (x2)

O que você precisa é de um retoque total,

Vou transformar o seu rascunho em arte final

Agora não tem jeito, "cê" tá numa cilada,

Cada um por si, você por mim mais nada

REFRÃO

Dm        F             C                 G

Longe do meu domínio, você vai de mal a pior

Dm               F              C

Vem que eu te ensino, como ser bem melhor    (x2)

REFRÃO

 

 

  

 

Paixão

 

Intr.: ( E6  A9 )

E                 A7M   E                     A7M

Amo tua voz e tua cor, e o teu jeito de fazer amor

E                        D/E                    A7M

Revirando os olhos e o tapete, suspirando em falsete

D7/9

Coisas que eu nem sei contar

Ser feliz é tudo que se quer, ah, esse maldito fecho-ecler

De repente a gente rasga a roupa e uma febre muito louca

Faz o corpo arrepiar

E                            F#7

Depois do terceiro ou quarto copo

A7M                       E

Tudo que vier eu topo, tudo que vier, vem bem

Quando bebo perco o juízo

( E6   A9 )

Não me responsabilizo nem por mim nem por ninguém

 Não quero ficar na tua vida como uma paixão mal resolvida

Dessas que a gente tem ciúme e se encharca de perfume

Faz que tenta se matar

Vou ficar até o fim do dia decorando tua geografia

E essa aventura em carne e osso deixa marcas no pescoço

Faz a gente levitar

 Tens um não sei quê de paraíso

E o corpo mais preciso que o mais lindo dos mortais

Tens uma beleza infinita

E a boca mais bonita que a minha já tocou