Sampa

Alegria, Alegria

Você não entende nada

Felicidade

Qualquer coisa

O leãozinho

Lua de São Jorge

Força Estranha

Baby

Você é Linda

   

Sampa

Caetano Veloso

 

Intr.: Dm  G5+/7  G7  C  G5+/7

C                  Bm5-/7    E7     Am   Am7M   Am7    C7

Alguma coisa acontece no meu coração

     F                     A7                       Dm

Que só quando cruza a Ipiranga com a avenida São João

       G7                      G#°              Am

É que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi

    D7/9

Da dura poesia concreta de tuas esquinas

                                    Dm      G7

Da deselegância discreta de tuas meninas

 C                    C7             F7M                F#°

Ainda não havia para mim Rita Lee, a tua mais completa tradução

C/G      A5+/7     Dm     G7/6     E7    A5+/7

Alguma coisa acontece no meu coração

     Dm                  G5+/7        G7         C      G5+/7

Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João

Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto

Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto o mau gosto

É que Narciso acha feio o que não é espelho

E a mente apavora o que ainda não é mesmo velho

Nada do que não era antes quando não somos mutantes

E foste um difícil começo, afasta o que não conheço

E quem vem de outro sonho feliz de cidade

Aprende depressa a chamar-te de realidade

Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso

Do povo oprimido nas filas, nas vilas, favelas

 

Da força da grana que ergue e destrói coisas belas

Da feia fumaça que sobe apagando as estrelas

Eu vejo surgir teus poetas e campos e espaços

Tuas oficinas de florestas, teus deuses da chuva

 

Panaméricas de áfricas utópicas, túmulo do samba

Mais possível novo quilombo de Zumbi

E os novos baianos passeiam na tua garoa

E os novos baianos te podem curtir numa boa

 


 

Alegria, Alegria

Caetano Veloso

 

Intr.: D  G  B7

       E              A                 B7         E

Caminhando contra o vento, sem lenço, sem documento

                    A          D    B7

No sol de quase dezembro, eu vou

E                     A             B7         E

O sol se reparte em crimes, espaçonaves, guerrilhas

                  A         D    B7   E

Em Cardinales bonitas, eu vou

           A  B7    E                  A  B7    A  E

Em caras de presidentes, em grandes beijos de amor

             A   B7  A   E                A  B7  A   C#m7

Em dentes, pernas, bandeiras, bomba e Brigite Bardot

                 F#m   C#m7                 F#      C#m7

O sol nas bancas de revista me enche de alegria e preguiça

                 B7

Quem lê tanta notícia

D   A                     D               E7       A

Eu vou por entre fotos e nomes os olhos cheios de cores

                   D      G

O peito cheio de amores vãos

B7   E           A            E

Eu vou, por que não? Por que não?

                    A                  B7          E

Ela pensa em casamento, e eu nunca mais fui à escola

                       A        D   B7

Sem lenço, sem documento, eu vou

E                   A              B7        E

Eu tomo uma coca-cola, ela pensa em casamento

                       A       D    E7

E uma canção me consola, eu vou

E         A  B7  A  E           A  B7  A    E

Por entre fotos e nomes, sem livros e sem fuzil

             A  B7 A  E          A  B7   A  C#m7

Sem fone e sem telefone no coração do Brasil

                F#    C#m7              F#   C#m7

Ela nem sabe, até pensei em cantar na televisão

              B7

O sol é tão bonito

D   A                         D             E7             A

Eu vou sem lenço, sem documento, nada no bolso ou nas mãos

                   D       G     B7

Eu quero seguir vivendo, amor

     E           A            E

Eu vou, por que não? Por que não?

     E            A             E

Por que não? Por que não? Por que não?

Partido Alto

E        A           E   A                   E  A                E             A

Diz que deu, diz que dá,     diz que Deus dará,    não vou duvidar, ô nega

                E   A                    G#7    C#m      A                    E

E se Deus não dá,     como é que vai ficar,   ô nega ?,    Deus dará, Deus dará

Diz que deu, diz que dá, diz que Deus dará, não vou duvidar, ô nega

E se Deus negar, eu vou me indignar e chegar, Deus dará, Deus dará

E

Deus é um cara gozador, adora brincadeira

                      Bm7    E7               A

Pois prá me jogar no mundo, tinha o mundo inteiro

                        A#°            E

Mas achou muito engraçado me botar cabreiro

     C#m       F#m         B

Na barriga da miséria nasci batuqueiro

E

Eu sou do Rio de Janeiro

Jesus Cristo ainda me paga, um dia ainda me explica

Como é que pôs no mundo essa pobre coisica

 

Vou correr o mundo afora, dar uma canjica

Que prá ver se alguém me amarra ao ronco da cuíca

E aquele abraço prá quem fica

 

Deus me deu mão de veludo prá fazer carícia

Deus me deu muita saudade e muita preguiça

Deus me deu perna cumprida e muita malícia

Prá correr atrás da bola e fugir da polícia

Um dia ainda sou notícia

 

Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio

Pele e osso simplesmente, quase sem recheio

Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio

Dou paulada a três por quatro e nem me despenteio

Que eu já tô de saco cheio


 

Você Não Entende Nada

Caetano Veloso

 

E                     A         C#m    F#m   B7   E           A       E

Quando eu chego em casa nada me  consola,       você está sempre aflita

Lágrimas nos olhos de cortar  cebola,    você é tão bonita

A                 D       Bm7

Você traz a coca-cola, eu tomo

             E7       A         D        G#m     C#7      F#m

Você bota a mesa, eu como, eu como, eu como, eu como, eu como

   B7      E               A         C#m     F#m     B7

Você não tá entendendo quase nada do que eu digo

E           A       C#m           F#m   B7    E     E7

Eu quero é ir-me embora, eu quero dar    o   fora

    A           B7          E         E7 (1ª vez)

E quero que você venha comigo                           (2x)

 

Eu me sento, eu fumo, eu como, eu não agüento, você está tão curtida

 

Eu quero é tocar fogo neste apartamento,      você não acredita

 

Traz meu café com suita, eu tomo

 

Bota a sobremesa, eu como, eu como, eu como, eu como, eu como

 

Você   tem que saber que eu quero é correr mundo, correr perigo

 

Eu quero é ir-me embora, eu quero é dar   o    fora

 

E quero que você venha comigo              (2x)

 


 

Felicidade

Caetano Veloso / canta Lupicínio Rodrigues

 

     G7M          Am7

Felicidade foi se embora

                     D9          G7M

E a saudade no meu peito ainda mora

                    E7          Am7

E é por isso que eu gosto lá de fora

                     D9          G7M

Porque sei que a falsidade não vigora

         G7M                   Am7

A minha casa fica lá de traz do mundo

                      D9

Onde eu vou em um segundo quando começo a cantar

O pensamento parece uma coisa à toa

Mas como é que a gente voa quando começa a pensar

 

 

 

Qualquer Coisa

Caetano Veloso

 

Bm7                     E7

Esse papo já tá qualquer coisa

        A           C#7    F#7

Você já tá prá lá de Marraquesh

Mexe qualquer coisa dentro doida

Já qualquer coisa doida dentro mexe

G7M                                                    F#7

Não se avexe não, baião de dois, deixe de manha, deixe de manha

                                                    G7M

Pois sem essa aranha, sem essa aranha, sem essa aranha

                                                       F#7

Nem a sanha arranha o carro, nem o sarro arranha a Espanha

                                 G7M                   B7M

Nessa tamanha, nessa tamanha, esse papo seu já tá de manhã

C#m       F#7    C#m    F#7

Berro pelo aterro, pelo desterro

B7M         E7M     B7M     

Berro por seu berro, pelo seu erro

C#m         F#7      C#m          F#7

Quero que você ganhe, que você me apanhe

G#7

Sou o seu bezerro gritando mamãe

E7M                        Em7

Esse papo seu tá qualquer coisa

                   Bm7

E você tá prá lá de Teerã

          E7

Qualquer coisa...


 

O Leãozinho

Caetano Veloso

Intr.: C  C7M

(C  C7M)           G

Gosto muito de te ver, leãozinho

Am                 Em

Caminhando sob o sol

F7M                Bb        (C  C7M)

Gosto muito de você, leãozinho

Para desentristecer, leãozinho

O meu coração tão só

Basta eu encontrar você no caminho

Am             Ab             C/G   F#m5-/7

Um filhote de leão, raio da manhã

F7M                  Em            Dm   G7

Arrastando o meu olhar como um imã

Am                 Ab              C/G    F#m5-/7

O meu coração é o sol, pai de toda cor

F7M                    Em      Dm    G7

Quando ele lhe doura a pele ao léu

Gosto de te ver ao sol, leãozinho

De te ver entrar no mar

Tua pele, tua luz, tua juba

Gosto de ficar ao sol, leãozinho

De molhar minha juba

De estar perto de você e entrar numa

Lua de São Jorge

Caetano Veloso

D            B7    E7

Lua de São Jorge, lua deslumbrante

A7               D           A7

Azul verdejante, cauda de pavão

D            B7     E7

Lua de São Jorge cheia, branca, inteira

A7                Bm            F#m

Ó minha bandeira solta na amplidão

G           Gm    D       B7    E7         A7    D

Lua de São Jorge, lua brasileira, lua do meu coração

A           F#7    B7

Lua de São Jorge, lua deslumbrante

E7                A          E7

Azul verdejante, cauda de pavão

A            F#7     B7

Lua de São Jorge, cheia, branca, inteira

E7                F#m           C#m

Ó minha bandeira solta na amplidão

D            Dm    A      F#7   B7         E7    A    E7

Lua de São Jorge, lua brasileira, lua do meu coração

Lua de São Jorge, lua maravilha

Mãe, irmã e filha de todo esplendor

Lua de São Jorge brilha nos altares

Brilha nos lugares onde estou e vou

Lua de São Jorge brilha sobre os mares, brilha sobre o meu amor

Lua de São Jorge, lua soberana

Nobre porcelana sobre a seda azul

Lua de São Jorge, lua da alegria

Não se vê um dia claro como tu

Lua de São Jorge serás minha guia no Brasil de Norte a Sul

 

 

Força Estranha

Caetano Veloso

   G                  Dm              E7

Eu vi o menino correndo, eu vi o tempo

                                           Am

Brincando ao redor do caminho daquele menino

    F#°                        Em

Eu pus os meus pés no riacho e acho que nunca os tirei

   C                               D7

O sol ainda brilha na estrada e eu nunca passei

Eu vi a mulher preparando outra pessoa

O tempo parou para eu olhar para aquela barriga

A vida é amiga da arte, é a parte que o sol me ensinou

O sol que atravessa essa estrada que nunca passou

    G                  B7

Por isso uma força me leva a cantar

    Em                 Dm      G7

Por isso essa força estranha

C                 C#°    G/D            Em

Por isso é que eu canto, não posso parar

A7                    D7

Por isso essa voz tamanha

Eu vi muitos cabelos brancos na fronte do artista

O tempo não pára e no entanto ele nunca envelhece

Aquele que conhece o jogo do fogo, das coisas que são

É o sol, é o tempo, é a estrada, é o pé e é o chão

Eu vi muitos homens brigando, ouvi seus gritos

Estive no fundo de cada vontade encoberta

E a coisa mais certa de todas as coisas não vale um caminho sob o sol

É o sol sobre a estrada, é o sol sobre a estrada, é o sol

  

Baby

Caetano Veloso

Intr.: ( D  G )

D    G                    D

Você precisa saber da piscina

           G          D            G      D

Da margarina, da Carolina, da gasolina

    G                   D     G

Você precisa saber de mim

D     Bm   Em             A7

Baby, baby, eu sei que é assim

Baby, baby, eu sei que é assim

Você precisa tomar um sorvete

Na lanchonete, andar com a gente, me ver de perto

Ouvir aquela canção do Roberto

Baby, baby, há quanto tempo

Baby, baby, há quanto tempo

Você precisa aprender inglês

Precisa aprender o que eu sei

E o que eu não sei mais, e o que eu não sei mais

Não sei, comigo vai tudo azul

Contigo vai tudo em paz

Vivemos na melhor cidade da América do Sul, da América do Sul

Você precisa, você precisa

Não sei, leia na minha camisa

Baby, baby, I love you

Baby, baby, I love you

  

Você é Linda

Caetano Veloso

F#m7               C#m7     D7M      G#m7   C#7(b9)

Fontes de mel nuns olhos de gueixa, Kabuki máscara

D7M                  D#m7(b5)    G#7  C#m7     F#7  Bm7     E7

Choque entre o azul, e o cacho de acácias, luz das acácias Você é mãe do sol

A Tua coisa é toda tão certa, beleza esperta

Você me deixa a rua deserta, quado atravessa E não olha pra tras

A       C#m7       D7M          Bm7

Linda e sabe viver, você me faz feliz

Dm7         G7          A7M

Essa canção é só pra dizer e diz

Você é linda mais que demais   Você é linda sim

Ondas do mar do amor que bateu em mim

Você é forte dentes e músculos, peitos e lábios

Você é forte letras e músicas, todas as músicas que ainda ei de ouvir

No Abaeté areias e estrelas, não são mais belas

Do que você mulher da sestrelas, minas de estrelas

Diga o que você quer

Gosto de ver voê no seu ritmo, dona do carnaval

Gosto de ter, sentir seu estilo, ir no seu íntimo Nunca me faça mal