Bailes da Vida

Maria, Maria

Travessia

Canção da América

Cio da Terra

 

 

Bailes da Vida

M. Nascimento - F. Brant

 

Intr.: D  D4  D

D                                    D7M

Foi nos bailes da vida, ou num bar em troca de pão

Am7                                C

Que muita gente boa pôs o pé na profissão

C7M                         Em7

De tocar um instrumento e de cantar

A4/7                  A7                 D

Não importando se quem pagou quis ouvir, foi assim

D                                D7M

Cantar era buscar o caminho que vai dar no sol

D6                                    Am7

Tenho comigo as lembranças do que eu era

C                           Em7

Para cantar nada era longe, tudo tão bom

A4/7             A7           D                    D    D4    D

'Té a estrada de terra na boléia de caminhão, era sim

D                                   D7M

Com a roupa encharcada e a alma repleta de chão

Am7                             C

Todo artista tem de ir aonde o povo está

Em7          A4/7       A7

Se foi assim, assim será

Em7             A4/7              A7         D             D4    D

Cantando me disfarço e não me canso de viver nem de cantar

FINAL: F  F7M  F6  Cm7  Eb7M   Gm   C4/7  C7

D  D7M  D6  Am7  C7M    Em7  A4/7  A7

 

 

Maria, Maria

M. Nascimento - F. Brant

 

D              D7M         F       G

Maria, Maria é um dom, uma certa magia

Eb/D       D

Uma força que nos alerta

Bm                 G             C

Uma mulher que merece viver e amar

E          Bb         D

Como outra qualquer do planeta

Maria, Maria é o som, é a cor, é o suor

É a dose mais forte e lenta

De uma gente que ri quando deve chorar

E não vive, apenas agüenta

 

D    F    G    Eb/D    D

 

Mas é preciso ter força, é preciso ter raça

É preciso ter gana sempre

Quem traz no corpo a marca

Maria, Maria, mistura a dor e a alegria

 

Mas é preciso ter manha, é preciso ter graça

É preciso ter sonho sempre

Quem traz na pele esta marca

Possui a estranha mania de ter fé na vida

Dm7    Bm7    Gm    Am    Dm7    A5+/7                 (2x)

FINAL: D   D7M   G   Eb/D   D,   Bm   G   C   E   Bb   D    (2x)

 

 

 

Travessia

M. Nascimento - F. Brant

 

Intr.: ( A7M  Bm/A )

A7M               D#m7  E/D         A7M      Bm/A   A7M

Quando você foi embora       fez-se noite em meu viver

E/G#    F#m7    Bm7     G/A    A7     D7M

Forte eu sou mas não tem jeito,   hoje eu tenho que chorar

G7M   G#m5-/7  C#m7    F#m7    F#m/E     D#m7    E/D

Minha casa não é minha,    e nem é meu    este    lugar

A7M   Bm/A    A7M    F#m7     Bm7    E7/9   A7M

Estou só e   não  resisto,     muito tenho prá   falar

A7M       G/A   F#m7                  C#m7

Solto a voz nas estradas,    já não quero parar

D7M        E/D   F#m7         Bm7       E7/9

Meu caminho é de pedras,     como posso sonhar

A7M     G/A    F#m7                C#m7

Sonho feito de brisa,      vento vem terminar

D7M         D/E   Bm7         E7/9        A7M

Vou fechar o meu pranto,     vou querer me matar

Introdução

A7M              D#m7   E/D          A7M    Bm/A   A7M

Vou seguindo pela vida        me esquecendo de você

E/G#         F#m7   Bm7         G/A    A7   D7M

Eu não quero mais a morte,       tenho muito que viver

G7M  G#m5-/7  C#m7        F#m7       F#m/E      D#m7    E/D

Vou querer amar de novo        e  se não der   não vou     sofrer

A7M    Bm/A  A7M    F#m7           Bm7    E7/9     A7M

Já não sonho, hoje   faço       com meu braço o meu   viver

 


 

Canção da América

M. Nascimento - F. Brant

 

Intr.: D  D  D  D,        D D9 D D C C C,

Cm Cm Cm Cm G G G, C C D D D G D

C/E               D7             G      Em7   D/F#

Amigo é coisa prá se guardar debaixo de sete chaves

C/E        D7    G  Am7                D   D/C      D/A     D/F#   G   Am7   G

Dentro do coração, assim falava a canção que na América ouvi

Em7             A7                 C/E   D   D4   D

Mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir

D  D/C  D/A           C/E     D7           G          C/E         D   D4   D

Mas quem ficou          no pensamento voou com seu canto que o outro lembrou

D  D/C  D/A           C/E    D7             G          C/E        D7

E quem voou         no pensamento ficou com a lembrança que o outro cantou

C/E               D7             G       Em7       D/F#

Amigo é coisa prá se guardar no lado esquerdo do peito

Am7                        D7             C   G/B   Am7

Mesmo que o tempo e a distância digam não

D         D/C  D/A  D/F#   G   Am7   G

Mesmo esquecendo a canção

Em7        A7                      C/E   D   D4   D

E o que importa é ouvir a voz que vem do coração

C/E         D7  C/E           D7

Pois seja o que vier,  venha o que vier

G               C/E     D/F#  C/E          G

Qualquer dia, amigo, eu volto  a te encontrar

Em7                   A7                 C/E    D

Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar

 

 


 

Cio da Terra

M. Nascimento - Chico Buarque

Am           G

Debulhar o trigo

C   F  C  F  C  C  F

Recolher cada  bago  do  trigo

F      C   F       C  F   C                   G7M

Forjar no trigo o milagre do pão e se fartar de pão

Decepar a cana

Recolher a garapa da cana

Roubar da cana a doçura do mel, se lambuzar de mel

Afagar a terra

Conhecer os desejos da terra

Cio da terra a propícia estação, e fecundar o chão